Feminismo como estratégia de marketing? O caso da consultoria 65/10

Autor: Priscylla Kellen Da Luz Barros.

Projeto Experimental apresentado por Priscylla Kellen da Luz Barros, matrícula 21130097, como requisito obrigatório para obtenção do título de Bacharel em Comunicação Social – Habilitação Publicidade e Propaganda.

Orientador: Prof.ª. Ana Paula Bragaglia.

RESUMO

Este trabalho tem como objetivo estudar o possível uso do feminismo como estratégia de marketing. A escolha do tema se deu pelo crescimento que o movimento feminista vem tendo em variados setores da sociedade, e pelo interesse que as marcas vêm demonstrando em abraçar essa causa. Para atingir este objetivo será analisado o grupo 65/10 e duas de suas ações: a chamada cerveja Feminista e o serviço de consultoria especializada em comunicação mercadológica para mulheres. A metodologia utilizada foi um estudo de caso com a finalidade de compreender os reais objetivos do grupo 65/10. A análise utilizou como contraponto os conceitos das vertentes feministas e as últimas tendências do marketing, como a utilização da diversidade e da identidade como posicionamento e imagem de marca. Foi possível constatar, através das análises dos materiais selecionados, que, entre os objetivos do grupo 65/10 na abordagem do feminismo em suas ações, estão, nitidamente, interesses mercadológicos de maior adesão do público feminino ao consumo dos produtos e das marcas cujos planos de marketing são coordenados por tal consultoria.

Palavras-chave: Feminismo, Publicidade, Femvertising, Marketing de identidade, Ética Publicitária.

TCC – PRISCYLLA BARROS


Crime contra o Direito Autoral, previsto nos Artigos 7, 22, 24, 33, 101 a 110, e 184 a 186 (direitos do Autor formulados pela Lei 9.610/1998) e 299 (falsidade ideológica).